Seguidores

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

ONDE A FÉ COMEÇA


Todos temos planos para o futuro, sonhos e metas a conquistar.
Por isso, é natural que façamos nosso planejamento pessoal, que programemos os anos futuros, que busquemos investir hoje para os dias que virão.
Para isso nos dedicamos aos estudos, buscamos nos reciclar profissionalmente, nos aprofundamos em pesquisas, nos esmeramos no domínio desse ou daquele idioma.
Sonhamos e planejamos um emprego melhor, a promoção no cargo, o reconhecimento da competência no trabalho.
Na vida familiar não é diferente. Projetamos o casamento para determinada época da vida, fazemos nosso planejamento familiar.
Continuamos, buscando educar os filhos para que eles também tenham um futuro feliz, para que tenham perspectivas e sonhos a concretizar.
Nada mais correto e acertado. É mesmo da proposta do Cristo a ideia de sermos empreendedores e batalhadores da própria vida.
Buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-álembra-nos o Mestre.
Essa orientação nos indica que é necessário termos consciência das nossas escolhas, pois que delas depende o direcionamento que damos à nossa vida.
Porém, é verdade que nem sempre aquilo que programamos se concretiza.
Muitas vezes somos surpreendidos com os rumos que toma nossa vida.
Não raro é a doença que nos surpreende, manifestando-se em nós ou em algum familiar. E todos os rumos planejados e idealizados sofrem alteração.
Outras vezes, o emprego, que parecia sólido e seguro, se desfaz deixando-nos atônitos.
Outras tantas é o companheiro, o amor, o nosso sustento emocional que se aparta de nós pelo fenômeno da morte física ou porque decidiu empreender sua caminhada por outras vias.
De outras, planejamos a vinda do nosso filho, sonhando para ele grandes conquistas, e ele chega aos nossos braços com limitações físicas ou intelectuais, que lhe cerceiam voos mais altos.
*   *   *
Todos esses fatos são da vida. Muito embora nos seja necessário sonhar e planejar, também se faz fundamental entender os sinais que a vida nos oferece.
Se nos esforçarmos para conquistar metas é importante, é essencial percebermos os limites de nossas ações, entendendo que, por detrás desses limites, estão sempre os desígnios de Deus. A isso podemos chamar fé.
Embora necessite do raciocínio e da clareza do pensar, para que não seja cega e nem gere perturbação, será a fé que nos conduzirá, a partir do ponto onde nossas capacidades físicas e intelectuais encontram seu limite.
A fé é o sentimento que vai ganhando corpo e se fortalecendo, na medida em que amadurecemos nossa percepção da vida.
Quando conquistada em nossa intimidade, passamos a não mais temer as surpresas naturais da vida.
E se hoje os caminhos se mostram distantes do que planejamos, será a fé que nos dará a tranquilidade e firmeza para continuar, sabendo que mais tarde tudo acabará bem, visto que o destino de todos nós, inexoravelmente, é a felicidade.

Redação do Momento Espírita. Em 8.2.2014.


Kitaro - Celestial Scenery Faraway Land - Volume 3 (Full Album)
http://www.youtube.com/watch?v=M9xBPeVYE1M

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...