Seguidores

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A ERA DA LUZ


Jesus disse: "Vós sois a Luz do mundo, porque sois Amor e Sabedoria. Que brilhe a vossa Luz."




ALCIONE - O GRANDE SOL CENTRAL


O Nosso Sistema Solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação das Plêiades.

Nosso Sol é a 8ª estrela da constelação – localizada aproximadamente a 28 graus de Touro, e leva 26.000 anos para completar uma órbita em redor de Alcione. A divisão desta órbita por 12 resulta em 2.160 anos (uma era).

26.000 : 12 (Eras) = 2.160 anos
(Duração de cada Era)

Alcione tem à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das outras órbitas de seus sistemas (incluindo o nosso), que foi chamado de cinturão de fótons).

Um fóton consiste na decomposição do eléctron, sendo a mais ínfima partícula de energia electromagnética, algo que ainda se desconhece na Terra. Detectado pela primeira vez em 1961, através de satélites, a descoberta do cinturão de fotóns marca o início de uma expansão de consciência além da 3ª dimensão. A ida do homem à Lua nos anos 60 simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o cinturão.

A cada 10.000 ANOS, O Sistema Solar penetra por 2.000 anos no anel de fotóns, ficando mais perto de Alcione. a última vez que a Terra passou por ele foi durante a “Era de Leão”, há cerca de doze mil anos.

Na Era de Aquário, que já se iniciou, ficamos outros 2.000 anos dentro deste disco de radiação.

Todas as moléculas e atómos de nosso planeta passam por uma transformação sob a influência dos fotóns, precisando se adaptar a novos parâmetros.

A excitação molecular cria um tipo de luz constante, permanente, que não é quente, uma luz sem temperatura, que não produz sombra ou escuridão.

Talvez por isso os hinduístas chamem de “Era de Luz” os tempos que estão por vir.

Desde 1972 o Sistema Solar, vem entrando no cinturão de fotóns e desde 1998 a sua metade já está dentro dele.

A Terra começou a penetrá-lo em 1987 e está gradativamente avançando, até 2012, quando vai estar totalmente imersa em sua luz. De acordo com as cosmologias maia e asteca, 2012 é o final de um ciclo de 104.000 anos, composto de 4 grandes ciclos maias e de 4 grandes eras astecas.

Os seres plêiadianos nas suas canalizações recebidas por médiuns falam sobre as transformações que estão ocorrendo em nosso planeta e na preparação a que precisamos nos submeter para realizarmos uma mudança dimensional.

Segundo as canalizações, as respostas sobre a Vida e a Morte não estão mais sendo encontradas na 3ª dimensão.

Um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver as coisas de uma outra forma.

Desde a década de oitenta, quando a Terra começou a penetrar no cinturão de fotóns, estamos nos sintonizando com a 4ª dimensão e nos preparando para receber a radiação de Alcione, estrela da 5ª dimensão.

Zona arquetípica de sentimentos e sonhos, onde é possível o contacto com planos mais elevados, a 4ª dimensão é emocional e não física.

As ideias nela geradas influenciam e denotam os acontecimentos na 3ª dimensão, plano da materialização.

Segundo as canalizações, a esfera quadridimensional é regida pelas energias planetárias de nosso Sistema Solar, daí um trânsito de Marte causar sentimentos de poder e ira.

Para realizar esta expansão de consciência é preciso fazer uma limpeza, tanto no corpo físico como no emocional, e transmutar os elementos da 2ª dimensão a nós agregados, chamados de miasmas. Responsáveis pelas doenças em nosso organismo, os miasmas são compostos de massas etéreas ou etéricas que carregam memórias genéticas ou de vidas passadas, memórias de doenças que ficaram encruadas devido a antibióticos, poluição, química ou radioactividade.

Segundo as canalizações , esses miasmas estão sendo intensamente activados pelo cinturão de fotóns.

Os pensamentos negativos e os estados de turbulência, como o da raiva, também geram miasmas, que provocam bloqueios energéticos em nosso organismo.


Observação:

Os miasmas situam-se no corpo emocional e bloqueiam as energias fechando os canais de comunicação com outros universos.


Devemos trabalhar o nosso corpo emocional através por exemplo de passes, Reiki, Yoga pois mexem com este corpo subtil e abrem os canais.


Observação:

Jesus, chamava a estes canais “veredas”.


As conexões interdimensionais são feitas através de ressonância e para sobrevivermos na radiação fotônica temos que nos afinar a um novo campo vibratório.

Ter uma alimentação natural, isenta de alimentos químicos, viver junto à natureza, longe da poluição e da radioactividade, liberar as emoções bloqueadas e reprimidas, ajudam na transição.


CONCLUSÃO FINAL


Ter boas intenções é essencial, assim como estar em estado de alerta para perceber as sincronicidades e captar os sinais vindos de outras esferas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...