Seguidores

quinta-feira, 14 de maio de 2009

A IMPORTÂNCIA DO ESPIRITISMO NA EDUCAÇÃO




ALLAN KARDEC E O ESPIRITISMO


A 3 de Outubro de 1804 nascia Hippolyte Léon Denizard Rivail, mais conhecido por Allan Kardec.
Desencarnou em 31 de Março de 1869.

Antes de se dedicar à codificação do Espiritismo trabalhou 30 anos como educador. A partir de 1855 começou a estudar os fenómenos das manifestações dos Espíritos e em 1858 fundou a Sociedade Parisience de Estudos Espíritas, iniciando a publicação da “Revista Espírita”.

Um dos princípios fundamentais do Espiritismo, na codificação kardeciana, é a reencarnação, isto é, o das vidas sucessivas e interdependentes.

O Espiritismo é o Consolador prometido por Jesus, aquele que o Pai enviaria em seu nome, o Espírito Santo que viria ensinar todas as coisas e relembrar tudo quanto Ele já tinha dito. O Espiritismo veio acabar a Obra de Deus!...

Allan Kardec, foi o escolhido para dar conhecimento da Doutrina Espírita através de uma colectânea de várias canalizações de Espíritos Superiores tais como o Espírito da Verdade, e recebidas por médiuns daquela época, reunidas por Allan Kardec no Livro dos Espíritos editado em 18 de Abril de 1857, que foi a primeira obra reveladora da existência dos Espíritos e de que a morte não existe ou seja, de quem realmente somos!...

Nas suas diversas obras editadas estão contidos os princípios básicos da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e as suas reacções com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o futuro da humanidade.

Com efeito, o Espiritismo está todo na existência da alma e no seu estado depois da morte.


INFLUÊNCIA DO ESPIRITISMO


“O Espiritismo é uma realidade, porque está na natureza, não é uma teoria, uma opinião, ou um sistema: são os factos”.


O objectivo do Espiritismo é o melhoramento (aperfeiçoamento) dos homens.


“Qualquer que seja a influência que um dia o Espiritismo chegue a exercer sobre as sociedades, não se suponha que ele venha a substituir uma aristocracia (classe nobre) por outra, nem a impor leis; primeiramente porque, proclamando o direito absoluto à liberdade de consciência e do livre-exame em matéria de fé, quer, como crença, ser livremente aceite, por convicção e não por meio de constrangimento. Pela sua natureza não pode, nem deve exercer nenhuma pressão. Proscrevendo a fé cega, quer ser compreendido. Para ele, absolutamente não há mistérios, mas uma fé racional, que se baseia em factos e que deseja a luz. Não repudia nenhuma descoberta da Ciência, dado que a Ciência é a colectânea das leis da Natureza e que, sendo de Deus essas leis, repudiar a Ciência fora repudiar a obra de Deus.

Em segundo lugar, estando a acção do Espiritismo no seu poder moralizador, não pode ele assumir nenhuma forma autocrática (autoritária), porque então faria o que condena. Sua influência será preponderante, pelas modificações que trará às ideias, às opiniões, aos caracteres, aos costumes dos homens e às relações sociais. E maior será essa influência, pela circunstância de não ser imposta. Forte como filosofia (serenidade de Espírito; sabedoria), o Espiritismo só teria que perder, neste século de raciocínio, se se transformasse em poder temporal (transitório). Não será ele, portanto, que fará as instituições do mundo regenerado; os homens são que as farão, sob o império das ideias de Justiça, Caridade, de Fraternidade e de Solidariedade, mais bem compreendidas, graças ao Espiritismo”.


Definimos Consciência como sendo o sentido ou percepção que o ser humano possui do que é moralmente certo ou errado e que determina o seu comportamento; entendimento; compreensão.


EDUCAÇÃO/SOCIEDADE


Visando a Educação o desenvolvimento harmónico do homem nos seus aspectos intelectual, moral e físico e a sua inserção na sociedade, baseia-se na aquisição de conhecimentos e/ou aptidões, tais como a instrução e as boas maneiras.
Sendo a Sociedade um agrupamento de seres vivendo em conjunto cooperando mutuamente e que se regem por normas comuns ou seja, qualquer grupo social (comunidade), cujos membros vivem numa determinada área, sob um governo comum e partilhando uma herança cultural e histórica…

…Podemos dizer que:

O Espiritismo é importante na Educação da criatura, dado que o mesmo se baseia em ensinamentos morais (educacionais), de ordem Divina, que auxiliam no aperfeiçoamento dos Espíritos, que se irá reflectir no meio ambiente e social, que se irá reflectir no melhoramento do mundo.

Cristo foi o iniciador da mais pura moral, da mais sublime: a moral evangélica cristã que deve renovar o mundo, aproximar os homens e torná-los irmãos; que deve fazer jorrar de todos os corações humanos a Caridade e o Amor ao próximo e criar entre todos os homens uma solidariedade comum; uma moral que deve transformar a Terra e fazer dela uma morada para Espíritos superiores aos que a habitam hoje em dia. É a Lei do Progresso, à qual a Natureza está submetida, que se cumpre.

O Espiritismo é a alavanca de que Deus se serve para fazer avançar a Humanidade.

Chegaram os tempos em que as ideias morais devem desenvolver-se para se realizar o progresso que está nos desígnios de Deus.

O seu desenvolvimento levará a lutas de carácter moral até chegar à sua maturidade, ele precisará de abalos e discussões, pois só assim atrairá a atenção das massas e uma vez fixada a atenção, a sua beleza e santidade tocarão os Espíritos e eles agarrar-se-ão a uma ciência que lhes dá a chave da vida futura e lhes abre a porta para a felicidade eterna.


“O Amor, apenas o Amor, é a chave para a cura da Humanidade.”

“É mudando, que podemos mudar o mundo!... E essa mudança terá que ser executada no nosso coração, pois é nele que reside a fonte de todo o Mal.”

“O que torna o homem impuro não é o que entra pela boca, mas o que dela sai.” – Jesus.

“O que sai pela boca, reside no coração.”

É importante salientar que:

1 - Sendo Deus, a fonte de toda a criação, a criatura deve tomar conhecimento de que é Espírito e não Corpo. Um Espírito eterno e imortal, feito à imagem e semelhança de Deus, sendo uma parte de Deus, uma parte do Todo que representa a Unidade e sendo o todo a soma das partes, a Ele retornará;

2 - Que sua verdadeira vida é a vida espiritual; que a sua Pátria é o Universo; que está na Terra para evoluir em direcção à meta que é a Perfeição ou seja, a purificação do Espírito mediante a qual atingirá a Felicidade (o estado Angelical - Espírito Puro), regressando à sua verdadeira essência que é o Amor (Deus, percorrendo todas as coisas), a energia cósmica da consciência do Ser ou Espírito - consciência Divina, o mais alto grau da evolução.

3 - Para crer não basta ver, é preciso sobretudo compreender!...

Por enquanto, a Terra ainda continua a ser um mundo Inferior (material), de expiação e provas, onde predomina o Mal, que provem do Homem e é devido à sua imperfeição moral (causa), tendo como efeito o sofrimento e a dor.

A maior parte dos Espíritos que nela habitam ainda se encontram na ignorância espiritual, agarrados à matéria e vivendo na sombra.

São os denominados “materialistas”, para quem toda a realidade é material e que negam a existência espiritual ou imaterial. Vivem em função dos prazeres da carne e dos bens materiais.

São Espíritos que ainda não alcançaram o grau de elevação da consciência para compreenderem e aceitaram Deus e por isso não admitem o Espiritismo.

“Acolhei os que se vos dirigem e deixai em paz os que vos rejeitam.” – Jesus.

O Bem representa a obediência à Lei de Deus.

O Mal representa a desobediência à Lei de Deus, a Lei do Amor e da Caridade, que diz:

“Amarás ao Senhor teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com toda a tua mente.”

“Amarás o teu próximo como a ti mesmo.”


A Lei do Progresso é uma Lei de Deus, e é chegado o tempo em que a Terra de mundo de Expiação e Provas se tornará num mundo de Regeneração, pelo melhoramento moral dos Espíritos.

As Leis de Deus são imutáveis e serão cumpridas!...

Como estrelas candentes, os Espíritos do Senhor propriedade dos céus, espalham-se sobre a superfície da Terra e vêm iluminar o caminho e abrir os olhos aos cegos.

Chegou o tempo em que todas as coisas devem ser restabelecidas no seu verdadeiro sentido para dissipar as trevas, desmascarar os orgulhosos e glorificar os justos. - Espírito da Verdade.


JESUS


“Para o homem, Jesus constitui o tipo de perfeição moral a que a humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a expressão mais pura da Lei do Senhor, porque sendo Ele o mais puro de quantos têm aparecido na Terra, o Espírito Divino o animava”.

“Jesus não veio destruir a Lei, isto é, a Lei de Deus; veio cumpri-la, isto é, desenvolvê-la, dar-lhe o verdadeiro sentido e adaptá-la ao grau de adiantamento dos homens. Por isso é que se nos depara, nessa Lei, os princípios dos deveres para com Deus e para com o próximo, base da sua doutrina. Quanto às Leis de Moisés, propriamente ditas, Ele, ao contrário, as modificou profundamente, quer na substância, quer na forma. Combatendo constantemente o abuso das práticas exteriores e as falsas interpretações, por mais radical reforma não podia fazê-las passar, do que as reduzindo a esta única prescrição: “Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a si mesmo”, e acrescentando: aí estão a Lei toda e os profetas”.

“Mas, o papel de Jesus não foi o de um simples moralista, tendo por exclusiva autoridade a sua palavra. Cabia-lhe dar cumprimento às profecias que lhe anunciaram o advento; a autoridade lhe vinha da natureza excepcional do seu Espírito e da sua missão Divina. Ele viera ensinar aos homens que a verdadeira vida não é a que transcorre na Terra e sim a que é vivida no Reino dos Céus; viera ensinar-lhes o caminho que a esse Reino conduz, os meios de eles se reconciliarem com Deus e de pressentirem esses meios na marcha das coisas por vir, para a realização dos destinos humanos”.

“Entretanto, não disse tudo, limitando-se, respeito a muitos pontos, a lançar o gérmen de verdades que, segundo Ele próprio o declarou, ainda não podiam ser compreendidas. Falou de tudo, mas em termos mais ou menos implícitos. Para ser apreendido o sentido oculto de algumas palavras suas, mister se fazia que novas ideias e novos conhecimentos lhes trouxessem a chave indispensável, ideias que, porém, não podiam surgir antes que a Alma tivesse alcançado um certo grau de madureza. A Ciência tinha de contribuir poderosamente para a eclosão e o desenvolvimento de tais ideias. Importava, pois dar à Ciência tempo para progredir”.

Com estas palavras: O Céu e a terra não passarão antes que tudo se cumpra até ao último jota, Jesus quis dizer que era preciso que a Lei de Deus fosse cumprida, ou seja, fosse praticada em toda a Terra, em toda a sua pureza, com todos os seus desenvolvimentos e todas as suas consequências. Pois, para que serviria ter estabelecido esta Lei, se ela devesse continuar privilégio de alguns homens ou mesmo de um só povo? Sendo todos os homens filhos de Deus, são, sem distinção, objecto da mesma solicitude.


UMA NOVA SOCIEDADE/UM NOVO MUNDO
(Baseados na Honestidade e na Cooperação)


Vamos mudar a Sociedade com uma nova Consciência e mudaremos o Mundo!...

Como Jesus disse, chegou o tempo em que todas as coisas devem ser restabelecidas!...

A tomada de consciência e a aceitação de quem somos, de onde viemos, porque estamos aqui e para onde vamos, auxiliará no processo evolutivo da Humanidade e da Terra.

Irá se reflectir no melhoramento moral dos Espíritos pela sua atitude renovada na forma de pensar, agir e reagir, diferente da actual.

De acordo com a Lei do Progresso, Espíritos superiores aos actuais, virão ocupar o lugar daqueles que por continuarem rebeldes à vontade de Deus irão habitar outros mundos mediante as suas tendências, dado que se neste orbe continuassem, seriam causa de perturbação na evolução dos bons.

Só podemos ajudar, quem está à espera da nossa ajuda.

A semente do Amor, plantada por Jesus há dois mil anos, germinou no coração de todos aqueles em que a terra é terreno fértil e dará o seu fruto: «o Novo Mundo».

Um mundo de Amor, Paz e Fraternidade, um mundo onde viveremos com Liberdade e na Igualdade segundo a Lei de Deus, a religião do Cristo.


Pesquisa:

Entrevistando Allan Kardec
O Evangelho segundo o Espiritismo

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...