Seguidores

terça-feira, 28 de julho de 2009

O UNIVERSO RESPONDE AOS NOSSOS CONSTANTES QUESTIONAMENTOS, BASTA FICARMOS ATENTOS E CENTRADOS




INTEGRAÇÃO DAS NOVAS ENERGIAS
St. Francis através de Anina Davenpor
Publicado em 26 de julho de 2009


Como muitos de vocês poderiam ter notado, este verão trouxe muitas e novas energias. Todas estas precisam ser integradas. Nós falamos sobre a integração antes, mas desde que ela está progredindo é válido repetir o que está acontecendo e como vocês podem facilitar a transição. Quando a energia elevada atinge o seu corpo, a freqüência de suas células aumenta. Imaginem os elétrons em suas células girando mais rápido e a velha energia sendo expulsa como se fosse um material arremessado nas extremidades de um liquidificador quando vocês o deixam bater. Isto é porque a clarificação sempre acompanha a infusão de luz e o êxtase ou as experiências místicas são sempre seguidas pela tristeza ou pela raiva ou alguma velha mágoa. Vocês poderiam até vivenciar algum velho trauma que surge, e para alguns, a desordem de stress pós-traumática (DSPT) fica ativada. Tanto quanto possam, deixem-na apenas acontecer e respirem do seu modo no decorrer dela que será mais fácil. Isto não significa que vocês não poderiam se beneficiar da ajuda se vocês decidirem ir a um curador, terapeuta, psicólogo, a um psiquiatra, a um médico ou a um homeopata; às vezes apenas um amigo com quem possam conversar poderá ajudar. Outra pessoa que esteja passando pelo mesmo processo poderá ser extremamente útil. Alguém que compreenda que isto é uma purificação e não uma regressão a um velho estado. Vocês estão clarificando algo velho e a menos que vocês contribuam com a história ao se traumatizarem novamente ou deixando que outros façam isto, isto clarificará e em breve vocês se sentirão melhor. Especialmente se vocês tiveram recentemente uma experiência espiritual ou apenas receberam um influxo da nova energia, isto faz parte da clarificação.

Assim o que vocês poderão fazer para se ajudarem a clarificar e prosseguirem neste processo?

Número um: NATUREZA: Nós colocamos esta palavra em letras maiúsculas porque algumas pessoas não compreendem o poder do mundo natural em volta de vocês para restaurar não somente o seu espírito, mas também o seu sistema de energia. Nós não pretendemos criticar ninguém, mas queremos ressaltar que cada minuto que vocês passam na natureza, andando, cuidando do jardim ou apenas estendidos na grama próximo a um lago, ouvindo os pássaros, poderá estar curando vocês.

Número dois: MOVIMENTO. O Movimento é muito importante quando estão lidando com um influxo de energias e a clarificação do velho trauma, da energia, dos padrões ou quaisquer palavras que queiram usar. A palavra "coisa" é uma palavra boa também. A coisa está surgindo e sendo clarificada. Freqüentemente vocês não precisam saber mais. Assim vocês ficam deprimidos e não sabem o que está acontecendo ao irem para um passeio ou colocarem alguma música ou dança. Façam yoga ou um pouco de alongamento para ajudar ao corpo a liberar o que estiver sendo liberado. Vocês não precisam saber dos detalhes e se precisarem eles serão revelados a vocês através de um sonho ou um retrospecto ou memória. A vida sempre lhes enviará o que vocês precisarem. Mas vocês têm que ouvir, tomem conhecimento. Se precisarem de ajuda, digam: "Universo, eu preciso de ajuda. Por favor, me ajude", e então vejam o que acontece. Aparecerão novas idéias, novas pessoas, novos recursos. Observem a vida.

Número três: Tente ser habitual. Então sim, o seu corpo está mudando de dentro para fora e as existências de trauma estão sendo levantadas e a sua percepção da vida como um todo está mudando, mas o cachorro ainda precisa de um passeio. Seus dentes ainda precisam ser tratados pelo dentista. Vocês precisam ainda pagar o seu aluguel. Os gêneros alimentícios ainda têm que ser comprados. Nosso Ponto é: a vida continua de um modo habitual parecendo algumas vezes estranha. Se puderem compreender este costume, isto poderá lhes ajudar. Se puderem apenas lavar os pratos e se focalizarem nisto, mais do que na última oscilação da energia e o que tudo isto significa, isto poderá realmente ser útil. A vida continua. O homem do tempo ainda aparece na TV todas as noites. As ervas reaparecem por volta de quatro semanas depois que vocês as arrancaram. Seus filhos deixam ainda as suas botas perto da porta e o seu gato ainda desaparece quando chegam as visitas: a vida habitual.

Número quatro: Continuem se movimentando. A vida os apoiará. Seu trabalho é se levantar de manhã e prestar atenção ao que acontece a sua volta. A vida é muito mágica. Ela lhes envia os sinais e sinaliza o tempo todo. Quanto mais puderem prestar atenção e apreciar os presentes que a vida tem para vocês, mais fácil será a sua jornada. Quando dizemos mais fácil não queremos dizer que terão menos problemas necessariamente (embora às vezes isto se realize desta forma), mas queremos dizer que vocês podem agora ter um sentimento de bem estar e apoio, mesmo nos tempos difíceis.

Número cinco: Não reprimam as suas emoções. Muitas filosofias da Nova Era, poderão ocasionar repressão nas pessoas. Mesmo o conselho bem significativo e correto de "aceitem a vida nos termos da vida", pode ser mal compreendido pelo ego negativo para que agora se torne austero e insensível. É criada mais dor neste processo ao não se expressar, mas tentando se insensibilizar (o que não é possível). Assim vocês precisam de um meio de deixar as suas emoções (ou a energia em movimento) fluírem. Não importa se isto é através de um diário, terapia, a dança ou qualquer outra forma, mas a comunicação é importante. Expressem-se verbalmente e de outros modos. Tentem ter pelo menos um bom amigo com quem possam conversar.

Número seis: Aceitem-se nos defeitos e tudo quanto eles dizem. Aceitem as suas limitações também. Se estiverem cansados, tirem uma soneca: se as coisas se acumulam dêem uma pausa. Se precisarem de ajuda com o seu trabalho empreguem alguém se tiverem dinheiro para fazer isto ou permutem. Ajudem-se. Apóiem-se.

Vocês têm perguntas?

Questionador: O que faço quando me sentir oprimido?

St. Francis: Descanse. Faça uma pausa. Assista a um filme tolo. Passe algum tempo no sofá. Passeie na natureza. Deite-se em seu quintal sob uma árvore. Peça ao espírito para curá-lo, rejuvenescê-lo. Se isto não funcionar, você pode procurar um curador ou outro terapeuta corporal. Faça uma massagem, tome um banho ou vá nadar em um lago. Relaxe, libere. Não se esforce muito.

Questionador: E se eu me sentir oprimido com outros?

St. Francis: Então talvez você tenha assumido a energia de outras pessoas. Faça um desligamento diário dos outros. Você está liberando os laços negativos e não as conexões. Relaxe. Sintonize-se em espírito com o seu eu superior. Peça a Deus para ajudá-lo. Desligue-se da mídia.

Questionador: Eu posso ainda assistir às notícias?

St. Francis: Sim continue a assistir ao noticiário, mas faça isto com inteligência. Não se impressione com o excesso de dramatização e se desligue quando se sentir oprimido. Este aumento na freqüência é o "trabalho" mais importante que você já poderá fazer. Ele lhe conduz a clarificar as velhas energias e também às velhas crenças limitantes. Quando estiver neste caminho você será desafiado a desistir de seus velhos apoios, seus ressentimentos e suas atitudes imponentes. Você vai ser desafiado a se tornar humilde (o ego odeia a humildade), independente, tranqüilo, leve, generoso e ao mesmo tempo emocionalmente disponível. Eliminar as suas emoções não funciona mais e você estará falando a sua verdade mais e mais. Você não mais será capaz de culpar outras pessoas pelos seus problemas, embora você ainda faça isto às vezes e se divirta com isto. Aqui está o velho eu que encontra um inimigo para culpar. O ego diz: "Esta pessoa é responsável pelos meus problemas. A sociedade fez isto para mim. Meus pais estão com a culpa."

Questionador: Mas quando estamos clarificando a velha energia, poderíamos rever uma cena de um pai que nos magoa e então sentimos a raiva.

St. Francis: Sim e isto está surgindo para ser liberado e é importante sentir a raiva por isto, especialmente se vocês a estiverem suprimindo. E isto fica clarificado. Isto se vai e não precisa ser instigado novamente, assim falando, a menos que outra elevação na freqüência crie mais deste trauma e mais raiva precise ser liberada, mas este é um processo orgânico como as flores em seu canteiro que desabrocham e fecham as suas pétalas. Isto não é controlado pelo ego que diz: "Eu tenho o direito de estar zangado". É mais como a raiva que vem e a raiva que vai. Nós dizemos isto a vocês que estão no caminho acelerado de crescer espiritualmente. Não dizemos isto a uma pessoa que é nova para isto e apenas descobriu a raiva ontem. Um terapeuta poderia dizer a esta pessoa: "Você tem o direito de ficar zangado", e isto poderia ser exatamente o que esta pessoa precise ouvir naquele momento. É por isto que sempre dizemos com qualquer ensinamento, que assuma o que é certo e deixe o que não pareça certo para você no momento. Poderia ser certo para outro ou que lhe faça sentido anos mais tarde ou talvez nunca seja certo para você.

Questionador: Por que gostamos de acusar os outros?

St. Francis: Porque então você não tem que assumir a responsabilidade por sua própria vida. Você não tem que se interiorizar e dizer: "Espere um minuto, ainda que isto me magoe emocionalmente, deixe-me permanecer com esta dor e ver se há algo que eu esteja fazendo ou acreditando que contribua com esta situação. Agora, algumas vezes a resposta a esta situação é deixá-la, mas mesmo que você ainda observe os seus problemas insolúveis. Por que esteve lá tanta dor neste relacionamento? O que o estimulou? Se você realmente odeia alguém é que freqüentemente houve ódio lá antes.

Questionador: Como clarificamos este ódio?

St. Francis: Primeiro você tem que ser honesto com você mesmo. Observe-se com amor, compaixão e honestidade, talvez até com um pouco de atitude curiosa. Como Sherlock Holmes, diga: "Não é interessante que eu fique realmente perturbado por este problema. Mas esta outra coisa não me aborreceu sob qualquer condição. Por que isto?" Você precisa ser um pouco imparcial com você mesmo. Você está inquirindo a sua personalidade por que isto funciona, o modo como isto funciona e você poderá pedir ajuda ao universo. "Universo, por favor, me ajude com este ódio que eu sinto pelas pessoas com pouca sagacidade (nós estamos criando algo aqui?) O que está acontecendo aqui? O que está sendo provocado? Por que estou violento aqui?" Muito provavelmente em certo ponto de sua vida alguém com pouca sagacidade o admoestou de algum modo e você está levando isto com você. Todas as pessoas com pouca sagacidade estão agora condenadas por você.

Questionador: Como é ridículo.

St. Francis: Sim, ridículo, mas se você não fizer este trabalho, você ( e não queremos dizer você, mas algumas pessoas), saem e pegam as armas e atiram em alguém porque alguém tem que pagar por sua dor.

Questionador: Então o que dissolve este ódio que eu tenho pelas pessoas com pouca sagacidade?

St. Francis: Compreensão: compreenda-se; o ridículo de tudo isto; a liberação de todas as emoções que não tem nada a ver com o seu vizinho de pouca sagacidade. Agora ele poderia ter os seus próprios problemas. Talvez ele não goste das pessoas com o cabelo escuro, mas os seus problemas não têm nada a ver com você. Você está aqui para desatar os nós, os seus nós energéticos.

Questionador: E este é um processo?

St. Francis: Sim, é um processo e o espírito está lá para ajudá-lo a enviar-lhe a compreensão e a força quando necessárias. Peça ajuda. Nosso amor está com você.


--------------------------------------------------------------------------------

Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
Direitos Autorais: Anina Davenport 2006

Anina Davenport é a autora de Reflexões sobre a Ascensão e Capacitação Energética. Os dois livros estão disponíveis em Amazon.com. Anina pode ser contatada em: aninadavenport@gmail.com .

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...